13/01/2020 17h47 - Atualizado em 14/01/2020 14h36

Balanço divulgado pela PCES mostra diminuição de crimes contra transportes de cargas em 2019

A Polícia Civil (PCES) apresentou um balanço das operações da Delegacia Especializada de Crimes Contra Transportes de Cargas (DECCTC) durante o ano de 2019. Cerca de três toneladas de café e 23 mil sacolas plásticas foram recuperadas. Nas ações da delegacia, 76 pessoas foram indiciadas.

De acordo com o delegado-geral da PCES, José Darcy Arruda, ao compararmos com os anos anteriores “percebe-se uma diminuição significativa do número de ocorrências a roubo de cargas. Os bons resultados são uma resposta ao trabalho que vem sendo realizado pela delegacia”, informou.

O chefe da DECCTC, delegado Gabriel Duarte Monteiro, detalhou uma das grandes operações da delegacia em 2019. “Vários integrantes de uma organização criminosa que atuava no Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais foram presos. Após a prisão, continuamos monitorando esses detidos para que estejamos sempre à frente deles”, explicou.

Segundo o chefe da delegacia, as investigações resultaram no cumprimento de 46 mandados de prisão e busca e apreensão, tendo sido relatados 53 inquéritos e 25 instaurados.

“Em 2020, continuaremos com a fiscalização a diversos depósitos na Grande Vitória e monitoraremos qualquer ocorrência relacionada ao roubo de cargas. Dessa forma, seguiremos com as ações preventivas e repressivas a esses crimes”, afirmou Gabriel Duarte Monteiro.

Comparativo roubo de cargas no ES

Ano de 2017: 49 ocorrências;

Ano de 2018: 26 ocorrências;

Ano de 2019: 11 ocorrências.

Indiciados

Ano de 2018: 20 pessoas;

Ano de 2019: 76 pessoas.

Inquéritos relatados

Ano de 2018: 40;

Ano de 2019: 53.

Inquéritos relatados

Ano de 2018: 31;

Ano de 2019: 25.

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna

(27) 3137-9024

imprensa.pc@pc.es.gov.br

Atendimento à Imprensa

Olga Samara / Camila Ferreira

(27) 3636-1536 / (27) 99846-1111 / (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard