20/03/2020 16h49 - Atualizado em 20/03/2020 18h18

Delegacia de Homicídios da Serra prende um dos suspeitos mais procurados do município

Policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Serra prenderam um homem de 23 anos, considerado um dos mais procurados da unidade e apontado como líder de uma associação criminosa do bairro Central Carapina, na Serra.  O mandado de prisão preventiva foi cumprido na noite dessa quarta-feira (18), após uma emboscada montada pela equipe policial no bairro Central Carapina.  

De acordo com o chefe da Polícia Civil, delegado-geral José Darcy Arruda, a prisão foi mais um desdobramento da Polícia Civil contra os crimes do homicídio no Espírito Santo. “Essa operação integrou um conjunto de ações voltadas para o combate ao homicídio no Estado, a partir do Programa Estado Presente em Defesa da Vida”. Graças ao exitoso trabalho desenvolvido pela equipe policial, essa prisão impacta também no combate ao tráfico de drogas da região e colabora para maior segurança dos moradores do bairro”, afirmou o delegado-geral.

O responsável pela DHPP de Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, informou que o detido é investigado por três homicídios cometidos entre o final de 2019 e o início deste ano. “Os crimes cometidos por ele e pelo seu grupo são caracterizados por requintes de crueldade. Participaram desse homicídio dez pessoas, sendo quatro delas já presas e as outras seis já identificadas e que podem ser detidas a qualquer momento”, disse.

Além deste homicídio, o suspeito também é investigado pela morte de outros dois jovens de 18 e 21 anos, executados em fevereiro deste ano no bairro Central Carapina. O suspeito não confessou o crime.

Ele responde pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima e por associação criminosa. O suspeito foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV), onde permanece à disposição da Justiça.

Sobre o crime

De acordo com o titular da DHPP de Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, o detido é investigado pelo homicídio de um jovem de 23 anos. O crime ocorreu no dia 17 de novembro do ano passado, entretanto, o corpo da vítima foi encontrado quatro dias depois, numa região de mangue do bairro Jardim Carapina, na Serra.

Segundo o delegado, no dia do homicídio, o suspeito, que havia acabado de retornar do sistema penitenciário, solicitou o apoio da vítima para um novo ataque a um grupo com intuito de intimidar a associação criminosa rival, atuante no bairro. “Achando que seria reintegrada a organização criminosa, a vítima aceitou o convite. Ele foi atraído para o local e foi morto com mais de 30 tiros no rosto efetuados por armas de diversos calibres”, informou.

Sandi Mori acrescentou que dez suspeitos que participaram do crime e que todos foram identificados pela PCES. “Cinco eram integrantes de uma organização criminosa parceira, atuante no bairro Centro Carapina, e os demais pertencentes à própria associação criminosa da qual a vítima já fez parte”, explicou.

Dos dez envolvidos nos homicídios, quatro já foram presos, sendo um de 24 anos pela DHHP da Serra, no dia 18 de fevereiro, no próprio bairro Central Carapina, e outros dois de 19 e 26 anos foram detidos no dia 23 de novembro, por policiais militares, em Jardim Carapina. Todos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

Ainda segundo Sandi Mori, o ataque foi realizado contra a comunidade, colocando muitas vidas em risco. “Ele apontou que mais de 100 disparos, de cinco calibres diferentes, foram executados contra a população.”

 

Operação executada nesta sexta

Já na manhã desta sexta-feira (20), a equipe da DHPP de Serra prendeu outro jovem de 19 anos identificado como o braço armando do tráfico de drogas no bairro Central Carapina e investigado por participar dos outros dois homicídios que o suspeito de 23 anos é investigado. Os crimes ocorreram em fevereiro deste ano.

Com o suspeito foram apreendidas uma arma, três aparelhos celulares, drogas e materiais para o embalo dos entorpecentes.

O delegado Rodrigo Sandi Mori destaca que a arma apreendida aparece em um dos vídeos divulgado pelo detido de 23 anos, em que ele ostenta o armamento. “O jovem é um dos suspeitos que aparece correndo em outro vídeo gravado durante o ataque executado no dia 17 de novembro”, pontuou.

 

Texto: Fernanda Pontes

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna - (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

 

Atendimento à Imprensa:

Olga Samara/ Camila Ferreira
(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard