13/10/2021 14h45 - Atualizado em 13/10/2021 14h48

Denarc de Guarapari procura por líder de organização criminosa responsável pelo tráfico de drogas em Village do Sol

A Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) de Guarapari está à procura do líder da organização criminosa que atua no tráfico de drogas no bairro Village do Sol, no município. Giuliano Alves Marques, de 37 anos, tem mandado de prisão preventiva em aberto e é considerado foragido da Justiça.

Segundo as investigações, ele fornece entorpecentes para o bairro Village do Sol e também para localidades do município de Nova Venécia, no noroeste do Estado, atuando em conjunto com outro indivíduo, identificado como Vinícius Valkenier dos Santos, de 22 anos, e preso pela Polícia Militar em 20 de dezembro de 2020, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça, fruto das investigações da Denarc. Segundo os levantamentos, Vinícius atua como gerente do grupo criminoso.

“Chegamos até este gerente após o recebimento de denúncias anônimas, que informavam sobre suas atividades criminosas. Fizemos levantamentos e, em novembro do ano passado, empreendemos diligências que resultaram na prisão da companheira dele, que guardava, em casa, armas e entorpecentes pertencentes ao investigado”, explicou o titular da Denarc de Guarapari, delegado Guilherme Eugênio Rodrigues.

Nessas diligências, no bairro Village do Sol, os policiais apreenderam um revólver calibre 38, um simulacro de arma de fogo, munições, drogas, material para refino de entorpecentes, dinheiro e anotações do tráfico. A companheira do investigado foi presa em flagrante e, após novas apurações, ficou constatado que seu companheiro, Vinícius, gerenciava o tráfico de drogas no Bairro Village do Sol, em Guarapari, sendo comandado, a distância, por Giuliano.

“Ambos já estiveram presos e, uma vez autorizados a deixar a prisão, voltaram a traficar. Apuramos que Giuliano é o fornecedor de armas e entorpecentes, comandando o tráfico nas duas localidades a distância. Já Vinícius, na função de gerente, ia até os pontos de venda, entregava entorpecentes e recolhia os valores arrecadados pelos vapores. Tudo leva a crer que há uma espécie de rodízio entre os vapores, de modo que nenhum se torne muito conhecido pelas policiais dos locais nos quais atuam”, disse o delegado.

A Polícia Civil está em busca de Giuliano e a população pode contribuir com informações de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, ou pelo site disquedenuncia181.es.gov.br . O anonimato é garantido e todas as informações fornecidas são investigadas.

Texto: Camila Ferreira

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna - (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br

Atendimento à Imprensa:
Matheus Zardini/Camila Ferreira
(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693 / (27)99231-5157
comunicapces@gmail.com   

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard