22/01/2021 16h54 - Atualizado em 22/01/2021 17h01

Denarc encaminhou mais de 4 toneladas de entorpecentes para incineração em 2020

O Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc) divulgou um balanço das atividades desenvolvidas ao longo do ano de 2020. Os números foram apresentados em entrevista coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (22), na sede do Departamento, em Novo Horizonte, na Serra.

Em 2020, foram incineradas 4,5 toneladas de entorpecentes. O material é enviado pelo Denarc para uma empresa parceira da Polícia Civil (PCES), onde a droga é destruída em altos-fornos. O material é fruto de apreensões realizadas, não só pelo Denarc, mas também por outras delegacias e pela Polícia Militar (PMES).

Na coletiva, o Departamento também apresentou o material que será enviado para a primeira incineração de 2021: aproximadamente uma tonelada de entorpecentes. A data e local da incineração não são divulgados por questões de segurança.

"Quero parabenizar os delegados e policiais que aqui estão todos os dias, e dizer que este é um trabalho inserido no Programa Estado Presente em Defesa da Vida, para que possamos dar maior tranquilidade à população capixaba. O Programa tem esse viés de combate à oferta da droga e este é um trabalho realizado não só pelo Denarc, mas também outras polícias, como a Militar, a Rodoviária Federal e as Guardas Municipais", destacou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

Balanço anual

No balanço anual, o destaque foi para as apreensões de maconha, que totalizaram 1,8 tonelada do entorpecente. Metade foi apreendida em uma ação certeira, realizada junto com a equipe da Força Nacional, em setembro de 2020, considerada a maior da história da unidade.

O entorpecente estava escondido no fundo falso de um caminhão guincho, abordado pelos policiais na Rodovia ES-261, na zona rural entre os municípios de Fundão e Aracruz.

Nas ações realizadas pelo Departamento, 128 suspeitos de tráfico de drogas foram presos em 2020. Também foram apreendidos mais de 48 quilos de crack, 32 quilos de cocaína, entorpecentes sintéticos, 45 armas, mais de três mil munições de diversos calibres, 25 veículos, e o montante de R$ 238 mil, além de 7 mil dólares.

Boa parte das munições apreendidas foi encontrada em um laboratório de preparo e distribuição de drogas e munições para arma de fogo, no bairro Praia dos Recifes, em Vila Velha, em operação realizada em junho do ano passado. As 1.695 munições apreendidas, bem como cerca de 200 quilos de maconha, seriam distribuídas a traficantes da Grande Vitória.

Operações

Em 2020, a equipe do Denarc, com o apoio da polícia judiciária da Força Nacional, realizou 488 operações de combate ao tráfico de drogas, uma média de 40 por mês. "Isso dá mais de uma operação por dia. Muitas vezes, essas ações são sigilosas, não são de conhecimento público, pois a investigação do tráfico de drogas exige isso. Este número demonstra o quanto nossos policiais estão empenhados no combate a este tipo de crime", destacou delegado Titular do Denarc, Tarcísio Otoni.

Entre as ações de destaque, estão as duas edições da Operação Chicago, deflagradas em todo o Estado. As duas fases resultaram na detenção de 91 suspeitos, entre maiores e menores, na apreensão de mais de 35 quilos de maconha, 22 quilos de crack, quatro quilos de cocaína, além de outros entorpecentes e mais de R$ 131 mil em dinheiro.

Texto: Camila Ferreira



Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna - (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br

Atendimento à Imprensa
Olga Samara/ Camila Ferreira

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/

(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard