19/04/2018 15h22

Nova lei de reestruturação da Polícia Civil amplia sistema organizacional da instituição

A nova lei de reestruturação da Polícia Civil ampliou de nove para 12 superintendências de Polícia Civil. A partir de agora, a Polícia Civil conta com uma Superintendência de Polícia Regional Noroeste, uma Superintendência de Polícia Regional Serrana e a Superintendência de Apoio Logístico e Engenharia.  Além disso, a cúpula da instituição ganhou um novo cargo: delegado geral adjunto, que será ocupado pelo delegado Heli Schimittel, conforme publicação do Diário Oficial (DIO) desta quinta-feira (19).

Para o delegado geral da Polícia Civil, Guilherme Daré, a nova organização vai facilitar o trabalho. “Essa lei é um avanço para nossa instituição, pois a partir dela vamos otimizar mais ainda o nosso serviço buscando sempre atuar de forma estratégica e com inteligência policial para oferecer um serviço de qualidade para a população capixaba”, destacou.  A nova organização prevista na Lei Complementar nº 892 foi publicada no Diário Oficial (DIO) do último dia 06. 

Área de atuação

A Superintendência de Polícia Regional Noroeste, com sede em Colatina, será chefiada pelo delegado Landulpho Lintz e tem como subordinadas as Delegacias Regionais de Barra de São Francisco, Nova Venécia e Colatina, que antes eram ligadas à Superintendência de Polícia Regional Norte.

Já a Superintendência de Polícia Regional Serrana, sediada no município de Venda Nova do Imigrante, estão subordinadas as Delegacias Regionais de Ibatiba, de Venda Nova do Imigrante e de Santa Teresa e tem como responsável o delegado Paulo Rogério  Souza da Silva.

A Superintendência de Apoio Logístico e Engenharia tem em sua estrutura as Divisões de:  Suprimentos e Zeladoria; Controle e Patrimônio; Engenharia e Manutenção Predial  e será chefiada pela delegada Lana Lages.

Em relação às atribuições do delegado adjunto geral estão auxiliar o delegado geral na direção, organização, orientação, coordenação, controle e avaliação das atividades da Polícia Civil, além de desenvolver e gerenciar ações de planejamento, gestão estratégica, gestão de projetos e gestão por resultados da instituição.

Outras mudanças

Em razão das mudanças, o Conselho de Polícia também está com nova disposição. A partir da nova lei, o Conselho passa a ser composto pelo: delegado geral; delegado geral adjunto; corregedor geral; diretor da Academia de Polícia; superintendente de Administração e Finanças (antigo Departamento de Administração Geral); superintendente de Inteligência e Ações Estratégicas (antiga Superintendência de Ações Estratégicas e Operacionais); superintendente de Polícia Especializada; superintendente  de Polícia Técnico-científica; duas vagas para superintendentes de Polícia Regional a serem preenchidas em sistema de rodízio e presidente ou representante do Sindicato dos Servidores Policiais Civis do Estado.

A lei também prevê mudanças em relação aos cursos de formação profissional da Polícia Civil. A partir de agora o curso terá caráter eliminatório e ocorrerá antes do ato de nomeação.  Além disso, os candidatos inscritos no curso de formação receberão, a título de auxílio financeiro, o valor de 50% do menor subsídio da tabela de referência previsto para o respectivo cargo.

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna - (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

Texto: Fernanda Pontes

 

Atendimento à Imprensa

Paula Lima: (27) 3636-1536 / 99846-1111

Leidy Mendonça: (27) 3636-9928 / 99607-2978

comunicapces@gmail.com

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard