05/07/2019 18h37 - Atualizado em 05/07/2019 19h47

Operação conjunta entre Polícias Civil e Militar cumpre 40 mandados de busca e apreensão em Cariacica

A Polícia Civil, por meio da Divisão patrimonial - DRCCP/DEIC, em conjunto com o 7º Batalhão da Polícia Militar e Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica, realizou a prisão de 13 indivíduos e cumpriu 40 mandados de busca e apreensão, durante a Operação Asfixia, deflagrada nessa quinta-feira (04).

 

Nas investigações, a Polícia Civil identificou suspeitos de envolvimento em crimes contra o patrimônio, tráfico de drogas e homicídios em diversos bairros de Cariacica. A operação também contou com o apoio dos policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).

 

O Delegado Geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda explicou que “a Operação Asfixia é um complemento à Operação Território, desenvolvida em maio deste ano com o objetivo de prender homicidas, latrocidas e traficantes. Esta foi uma operação muito exitosa”, disse.

 

Durante as diligências, os policiais prenderam 13 indivíduos, sendo três por cumprimento de mandado de prisão e dez por autuações em flagrante. J.C.B.M.O., 38 anos; E.R.M., 45 anos e J.S.V.G., 19 anos, tinham mandados de prisão em aberto. W.P.S.V., 27 anos, foi autuado por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo; M.P.L., 43 anos; J.S.B., 21 anos; L.S.N., 21 anos; A.J.L., 21 anos; J.C.S., 18 anos; L.S.C., 18 anos; E.S.S., 24 anos e M.F.S.R., 18 anos, foram autuados por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

 

“Todos os mandados foram cumpridos, inclusive um mandado do estado de Minhas Gerais. A justiça mineira já foi comunicada sobre a prisão desse indivíduo e todos já foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana”, explicou o chefe da Divisão Patrimonial, delegado Fabiano Rosa.

 

Um conduzido de 67 anos foi autuado em flagrante posse ilegal de arma de fogo, pagou fiança e responderá em liberdade. As diligências também resultaram na apreensão de quatro armas de fogo, munições e drogas.

 

O tenente Santana, do 7º Batalhão da Polícia Militar, explicou que operações como esta impactam diretamente a vida da comunidade local. “Quando tiramos traficantes de circulação, automaticamente influenciamos no cometimento de crimes contra a vida. As armas que são tiradas de circulação seriam utilizadas no cometimento de crimes, como tráfico de drogas e homicídios. Portanto, operações com estes resultados influenciam trazendo paz para a comunidade”, frisou.

 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna - (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

 

Atendimento à imprensa

Olga Samara

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111

Camila Ferreira

(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard