18/02/2022 16h35 - Atualizado em 18/02/2022 16h56

PCES prende estelionatária especializada em golpes em aposentados e pensionistas

A Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Guarapari prendeu, nessa quarta-feira (16), uma mulher de 45 anos suspeita de ser integrante de uma organização criminosa especializada na contratação de empréstimos consignados em nome de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela foi presa, em flagrante, dentro de uma agência bancária, no bairro Muquiçaba, no mesmo município. Os detalhes foram repassados em coletiva nesta sexta-feira (18), na Chefatura de Polícia Civil.

As investigações apontaram que a organização criminosa era responsável por fabricar as identidades falsas. Foram, pelo menos, 18 vítimas. A delegacia teve ciência do fato, após a suspeita ter falsificado um comprovante de residência e a identidade de uma pensionista do INSS, obtendo o extrato de crédito consignado. No mesmo dia, a mulher abriu uma conta em uma agência bancária no nome da titular dos documentos e contratou um empréstimo consignado no valor de R$ 35 mil. Fato que fez a gerente do banco desconfiar e procurar a segurança de inteligência do banco, que contatou a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES).  

“Assim que fomos contatados, a equipe policial da Deic deu início às diligências, se dirigindo para a agência bancária e aguardando o momento que a gerente do banco tinha marcado o encontro com a estelionatária para que o dinheiro fosse sacado em espécie. No momento do encontro, a nossa equipe já estava preparada e conseguimos êxito em prender a suspeita em flagrante”, explicou o titular da Deic de Guarapari, delegado Guilherme Eugênio.  

Ainda segundo o responsável pelas investigações, após a prisão da suspeita, a equipe policial se dirigiu até um hotel, onde a mesma tinha alugado um quarto e onde foram encontradas 13 cédulas de identidade falsas, impressora colorida profissional, vários documentos de bancos e diversos extratos de empréstimos consignados.

A superintendente da Polícia Regional Metropolitana (SPRM), delegada Andréia Maria Pereira, explicou que as vítimas só têm conhecimento do golpe, quando tem o valor descontado do salário. “O valor é creditado em conta e quando o salário é menor, a vítima procurou a agência bancária e é comunicada que alguém contratou um empréstimo em seu nome”, explicou.

A associação criminosa é oriunda de Brasília e de Goiás, sendo que quatro suspeitos já foram identificados. Um deles é o dono de um restaurante que a suspeita frequentava. Segundo consta nas investigações, o dono do estabelecimento alugava os quartos para os estelionatários.

“Observamos que o dono do restaurante era o anfitrião de toda a quadrilha no município de Guarapari, tendo o envolvimento com os dois homens e a mulher que até o momento foram identificados”, informou o delegado.

A mulher foi presa em flagrante pelo crime de estelionato e conduzida para a unidade prisional, ficando à disposição da Justiça.        

Texto: Brenda Corti, estagiária da Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)


Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna - (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br


Atendimento à Imprensa:
Matheus Zardini / Camila Ferreira
(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693 / (27) 99231-5157
comunicapces@gmail.com

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard