26/02/2021 16h31 - Atualizado em 26/02/2021 16h32

Policiais Civis de Itaguaçu e Itarana apreendem quase cinco quilos de maconha e prendem suspeito de tráfico de drogas

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Itaguaçu prendeu um homem de 47 anos, em flagrante, por suspeita de tráfico de drogas. A prisão ocorreu na tarde dessa quinta-feira (25), no Centro de Itaguaçu, no momento em que o suspeito recebia uma carga de, aproximadamente, cinco quilos de maconha, enviada para o endereço do suspeito pelo correio.

“Nós fomos acionados pelo Setor de Segurança dos Correios, na última quarta-feira (24), com a informação de que uma correspondência suspeita seria entregue em determinado endereço, no Bairro Otto Luis Hoffman, em Itaguaçu. Fizemos levantamentos e permanecemos monitorando o destinatário do pacote, que, em vez de recebê-lo em casa, decidiu fazer a retirada da encomenda na agência dos Correios”, relatou o titular da Delegacia de Polícia de Itaguaçu, delegado Adriano Scardua.

O suspeito foi abordado logo após sair da agência e abriu o pacote na presença dos policiais, revelando o conteúdo: quatro tabletes de maconha, com peso total de 4,930 quilos. O suspeito foi autuado, em flagrante, pelo crime de tráfico de drogas e encaminhado ao sistema prisional.

“As investigações dos fatos terão continuidade para apurar a participação de outras pessoas no crime, bem como averiguar a origem da droga. O pacote indicava, como remetente, a cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, mesmo local de onde partiram outros dois pacotes apreendidos pelo Departamento Especializado de Narcóticos, esta semana, na Região Metropolitana. Vamos compartilhar informações com o Denarc, de modo a robustecer as investigações”, informou Scardua.

Texto: Camila Ferreira 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil
Comunicação Interna - (27) 3137-9024
imprensa.pc@pc.es.gov.br
 
Atendimento à Imprensa:
Olga Samara/ Camila Ferreira
(27) 3636-1536(27) 99846-1111(27) 3636-9928 / (27) 99297-8693
comunicapces@gmail.com

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard