09/04/2019 18h04

Suspeitos de assaltar residências em Guarapari são presos por policiais civis na Bahia

A equipe da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (Deic) de Guarapari, com o apoio da Delegacia Especializada de Crimes Contra os Transportes de Cargas (DCCTC) e de policiais civis da Bahia, cumpriu os mandados de prisão preventiva de D.S.S., de 21 anos e J.S.C., de 22 anos. Eles são suspeitos de assaltar duas propriedades na zona rural. Os detidos invadiram residências com crianças e idosos. A prisão ocorreu no município de Itamaraju, no estado da Bahia, na última sexta-feira (05).

De acordo com o titular do Deic, delegado Guilherme Eugênio, o primeiro crime ocorreu no início de dezembro de 2018, na região de Vila de Andana, em Guarapari. “Armados, eles renderam o proprietário do local, um policial militar aposentado de 79 anos, e o filho dele, quando ambos estavam em um curral próximo da residência. Em seguida, as vítimas foram levadas para o interior da residência, onde eles também renderam a esposa do policial, uma senhora de 66 anos, a nora dele e a neta, de apenas seis anos. Durante as duas horas e meia que permaneceram na casa, os suspeitos fizeram graves ameaças e mantiveram as vítimas sob a mira de uma arma”, contou.

Os suspeitos realizaram buscas na casa a procura de bens de valor de fácil transporte e fugiram levando um cordão de ouro, um par de brincos, R$ 300 em espécie, um notebook, uma mochila, uma pistola de chumbinho com cano longo, um aparelho de massagem, cinco pendrives com fotos da família e do sítio e outros pertences.

De acordo com as investigações, os detidos teriam planejado o crime. “Eles observaram toda a rotina da vítima por alguns dias. Os suspeitos sabiam que o imóvel era de um policial militar e se motivaram com o fato com a intenção de subtrair armas de fogo”, relatou.

Já o segundo crime foi cometido no dia 2 de fevereiro, quando os suspeitos invadiram a casa de uma família com oito pessoas na localidade de Buenos Aires, em Guarapari. “O casal e os seus seis filhos, com idade entre quatro e 23 anos, foram rendidos na sala da residência. Eles exigiram que todos se deitassem com os rostos virados para o chão enquanto eles faziam buscas pelo local. Até as crianças tiveram que obedecer às ordens. Os criminosos ameaçaram as vítimas dizendo que se chamassem a polícia, eles iriam matar todos”, contou Guilherme Eugênio.

Os suspeitos permaneceram no local por quarenta minutos e fugiram levando três celulares, uma televisão, uma caixa de som, um aparelho de som, um videogame, joias, um boné, carregadores dos celulares, perfumes e outros objetos. “Com medo e sem os aparelhos celulares, as vítimas só conseguiram acionar a polícia depois três horas”, informou o responsável pelo Deic.

Por fim, o delegado informou ainda que há um terceiro suspeito envolvido no crime. “Ele já foi identificado e solicitamos a população que se tiverem qualquer informação, que seja passada pelo Disque Denúncia 181”, pediu.

Os suspeitos foram indiciados pelo crime de roubo majorado e serão conduzidos para uma unidade prisional do Estado do Espírito Santo.

Texto: Fernanda Pontes

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna - (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

imprensa.pc@pc.es.gov.br

 

Atendimento à Imprensa

Olga Samara - (27) 3636-1536/ (27) 99846-1111

Patrick Pereira - (27) 3636-9928/ (27) 99297-8693

comunicapces@gmail.com

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard